Apontamento

Apontamento
Seja muito bem vindo. Aqui você encontra tudo sobre seu receptor via Satélite, pesquise no nosso menu as novidades. Não usem links e muito menos casinha.

SKY ESTÁ CONSTRUINDO O MAIS MODERNO CENTRO DE TRANSMISSÃO DO PAÍS

quarta-feira, 9 de março de 2016



Com investimentos que superam R$ 1 bilhão, a SKY está construindo seu maior e mais moderno Centro de Transmissão do Brasil.


A obra está sob o comando da Engemon, empresa brasileira especializada em engenharia civil e elétrica, e deve ser entregue no segundo quadrimestre de 2016.



A SKY optou pela modalidade turn-key (chave na mão), sistema em que a companhia contrata uma única empresa para a construção, montagem, e fornecimento de equipamentos de missão crítica, como Geradores, UPS, Ar Condicionado, até a entrega da obra. Hoje, o avanço da obra é de 85%, entre engenharia civil e montagem das complexas infraestruturas de missão crítica do empreendimento.



Batizado de Jaguariúna Broadcast Center (JBC), o investimento contempla a construção de um broadcast center, equipamentos e também o lançamento de um novo satélite denominado SKY B1. O novo centro de transmissão atenderá a operação da SKY no Brasil e também a operação da DIRECTV na América Latina. Além disso, a chegada da companhia à Jaguariúna tem potencial para gerar até 200 postos de trabalho de alta qualificação técnica.
A construção e operação do centro vai se concretizar em até 20 meses. O antigo centro de transmissão, localizado em Santana de Parnaíba, no interior paulista, vai continuar a operar, e futuramente também servirá como backup do empreendimento de Jaguariúna.



Obra – No térreo, onde se localiza a área técnica do centro de transmissão, encontram-se quatro salas de equipamentos (MER) e mais duas para datacenters. O prédio, conta com cerca de 17 mil m² de área construída, incluindo a área técnica, dois andares de escritórios, show room e auditório. Já o piso elevado foi instalado em todos os pavimentos.
Um conjunto de cinco grupo geradores de missão crítica dará suporte em caso de queda de energia proveniente da rede elétrica da concessionária. Além disso, um segundo sistema atenderá a área administrativa, em caso de necessidade.



O ar condicionado é outro sistema importante, já que os equipamentos dos datacenters e do broadcast center, por regra, devem operar em temperaturas ambientes constantes e controladas. No caso da área técnica do Centro de Transmissão da SKY, o ar condicionado é configurado para ter redundâncias de linhas de alimentações e retorno de água, complementado com um tanque de termoacumulação para armazenamento de água gelada.
Outro ponto fundamental é a proteção contra incêndio, ressalta o engenheiro da Engemon. O tanque de água de reserva de incêndio possui 444 m³. Além dos sistemas de hidrantes, de sprinkler convencional (dispositivo contra incêndio) e de detecção de fumaça, serão ainda instalados sistemas de sprinkler dry-pipe (seco), de pré-detecção e de combate a incêndio com gás Novec 1230.



Bases das antenas – O terreno com mais de 33 mil m² de área total abriga também bases para antenas de transmissão e recepção. Foram feitas sondagens pela Engemon que detectaram, por conta do solo argiloso, a necessidade de se fazer 16 estacas profundas (15m) em cada uma das bases das antenas de transmissão – que pelo projeto original, não estavam previstas. Uma antena de transmissão não pode sofrer quaisquer desvios de apontamentos para o satélite. Para ter uma ideia da precisão, caso a antena sofresse uma inclinação indevida da base na ordem de 1o, o erro de apontamento seria de mais de 700 km. Por isso, a base não pode ter qualquer tipo de movimento ou acomodação.

fonte :Com investimentos que superam R$ 1 bilhão, a SKY está construindo seu maior e mais moderno Centro de Transmissão do Brasil.


A obra está sob o comando da Engemon, empresa brasileira especializada em engenharia civil e elétrica, e deve ser entregue no segundo quadrimestre de 2016.



A SKY optou pela modalidade turn-key (chave na mão), sistema em que a companhia contrata uma única empresa para a construção, montagem, e fornecimento de equipamentos de missão crítica, como Geradores, UPS, Ar Condicionado, até a entrega da obra. Hoje, o avanço da obra é de 85%, entre engenharia civil e montagem das complexas infraestruturas de missão crítica do empreendimento.



Batizado de Jaguariúna Broadcast Center (JBC), o investimento contempla a construção de um broadcast center, equipamentos e também o lançamento de um novo satélite denominado SKY B1. O novo centro de transmissão atenderá a operação da SKY no Brasil e também a operação da DIRECTV na América Latina. Além disso, a chegada da companhia à Jaguariúna tem potencial para gerar até 200 postos de trabalho de alta qualificação técnica.
A construção e operação do centro vai se concretizar em até 20 meses. O antigo centro de transmissão, localizado em Santana de Parnaíba, no interior paulista, vai continuar a operar, e futuramente também servirá como backup do empreendimento de Jaguariúna.



Obra – No térreo, onde se localiza a área técnica do centro de transmissão, encontram-se quatro salas de equipamentos (MER) e mais duas para datacenters. O prédio, conta com cerca de 17 mil m² de área construída, incluindo a área técnica, dois andares de escritórios, show room e auditório. Já o piso elevado foi instalado em todos os pavimentos.
Um conjunto de cinco grupo geradores de missão crítica dará suporte em caso de queda de energia proveniente da rede elétrica da concessionária. Além disso, um segundo sistema atenderá a área administrativa, em caso de necessidade.



O ar condicionado é outro sistema importante, já que os equipamentos dos datacenters e do broadcast center, por regra, devem operar em temperaturas ambientes constantes e controladas. No caso da área técnica do Centro de Transmissão da SKY, o ar condicionado é configurado para ter redundâncias de linhas de alimentações e retorno de água, complementado com um tanque de termoacumulação para armazenamento de água gelada.
Outro ponto fundamental é a proteção contra incêndio, ressalta o engenheiro da Engemon. O tanque de água de reserva de incêndio possui 444 m³. Além dos sistemas de hidrantes, de sprinkler convencional (dispositivo contra incêndio) e de detecção de fumaça, serão ainda instalados sistemas de sprinkler dry-pipe (seco), de pré-detecção e de combate a incêndio com gás Novec 1230.



Bases das antenas – O terreno com mais de 33 mil m² de área total abriga também bases para antenas de transmissão e recepção. Foram feitas sondagens pela Engemon que detectaram, por conta do solo argiloso, a necessidade de se fazer 16 estacas profundas (15m) em cada uma das bases das antenas de transmissão – que pelo projeto original, não estavam previstas. Uma antena de transmissão não pode sofrer quaisquer desvios de apontamentos para o satélite. Para ter uma ideia da precisão, caso a antena sofresse uma inclinação indevida da base na ordem de 1o, o erro de apontamento seria de mais de 700 km. Por isso, a base não pode ter qualquer tipo de movimento ou acomodação.

fonte :segs
 
Az-satelites, suporte sobre receptor satélite. | by By Lu Design 2015 ©2015