Apontamento

Apontamento
Seja muito bem vindo. Aqui você encontra tudo sobre seu receptor via Satélite, pesquise no nosso menu as novidades. Não usem links e muito menos casinha.
Porque será que a função DiSEqC nem sempre é confiável?

Porque será que a função DiSEqC nem sempre é confiável?

quarta-feira, 19 de outubro de 2011






Com a chave DiSEqC versões 1.0 e 1.1 o receptor seleciona automaticamente os parâmetros necessários e alterna entre várias antenas ou LNBs. Para controlar antenas motorizadas, o sistema foi expandido para DiSEqC 1.2. Curiosamente, muito poucos receptores implementaram todas estas funções.

As definições para o sistema DiSEqC são precisamente definidas nos protocolos. Quanto maior o número, maior a complexidade de comandos; o percurso do sistema DiSEqC foi construído por ordem de complexidade. Por outras palavras, DiSEqC 1.2 também inclui todos os comandos para o controle de DiSEqC 1.0 e 1.1.

DiSEqC 1.2 deveria, também, de ser capaz de fazer tudo isso – não deveria apenas ser capaz de lidar com os comandos de comutação para multiswitches, deveria também de ser capaz de controlar uma antena com motor. Mas isto não é verdade.

A maioria dos receptores não cumpre o protocolo de todas as funções definidas, ao mesmo tempo. Na maioria das vezes DiSEqC 1.2 não inclui os comandos de protocolo para DiSEqC 1.1. Os comandos de motor que foram adicionados para DiSEqC 1.2 são:

Goto east/west - Mover rápido ou lento para o este/oeste;
Store nn - Memoriza a posição do motor atual no local "nn";
Goto nn - Mover para memorizar a posição do motor "nn";
Limits East/West - Limita o software este/oeste on/off;
Goto 0 (Reference) - Mover para o Ponto de Referência 0 do motor;
Re-Sync (Shift) – Mudar para todas as posições do motor memorizadas;
Goto X – Move para a posição X° este/oeste

O Controle de comandos do Motor não é o ideal

O mais crítico do controle de comandos GoTo east/west, pode ser encontrado em todos os receptores. No entanto, existem diferenças de qualidade: em alguns receptores não se pode mover a antena lentamente ou em pequenos passos. Por outro lado, existem receptores que excepcionalmente param automaticamente se ao deslocarem a antena atingirem o sinal máximo de captação - esta função simplifica a sintonia de um satélite.

Os comandos Store nn and GoTo nn, são usados para armazenar a posição de um satélite que foi encontrado e para que possa ser facilmente utilizado mais tarde. "nn" é o número de dois dígitos, posição atribuída pelo receptor para armazenar a posição angular em um dos 60 locais de armazenamento do motor. Mas não está disponível esta informação no menu do receptor e, portanto, não tem acesso direto a estes dados.

A Memorização de posições de satélite em uma Antena Motorizada

O receptor atribui o número de posições com base na sua própria memória interna.

Perdemos todas as configurações existentes!

Os fabricantes de antenas motorizadas pretendiam facilitar a tarefa de encontrar satélites e incorporaram valores predefinidos para os satélites mais conhecidos. Com estes valores predefinidos pensava-se que apenas um pequeno ajuste seria o necessário. Acontece que esse foi um grande erro.

Num determinado ponto a ordem em que o receptor armazena as posições não irá concordar com as posições pré determinadas, portanto não vai ser capaz de encontrá-las. Além disso, os valores predefinidos são completamente inúteis, uma vez que os seus valores e os valores locais válidos nunca coincidem.

O comando re-Sync é inútil

Esta função só seria apropriada, se os números da posição entre o receptor e o motor da antena estivessem de acordo uns com os outros. Mas este não é o caso; a deslocação vai apenas resultar num caos. De qualquer forma os valores predefinidos não poderiam ser corrigidos com um deslocamento linear - este comando não faz sentido.

Felizmente, há o comando GoTo 0. É o motor que impulsiona a sua mecânica para o ponto nulo e repõe todos os valores posicionais para as suas configurações iniciais. A Função GoTo X pode simplificar a procura do Satélite
Apesar de todos os motores de antena entenderem o comando GoTo X, quase nunca é utilizado com receptores com chave DiSEqC 1.2. Cada posição do satélite pode ser diretamente adicionada no receptor.

Naturalmente, isto requer que em primeiro lugar a montagem da antena seja instalada corretamente. O motor e a montagem da antena têm que estar perfeitamente alinhados ao sul no hemisfério norte (ao norte do hemisfério sul). A função GoTo X armazena as posições do satélite no receptor, em vez das posições do motor da antena. Trata-se de uma melhoria substancial na medida em que este isola o receptor da leitura impossível da memória do motor da antena. É por isso que estão a ser utilizados em um número cada vez maior e especialmente com a opção USALS.

Esses receptores (também rotulados por DiSEqC 1.3) vêm com mais um melhoramento que permite que todos os satélites sejam armazenados automaticamente: Um programa incorporado no receptor faz o cálculo das coordenadas do esférico e que calcula automaticamente a posição de todos os seus satélites favoritos. Só precisa entrar no receptor a sua posição geográfica; baseando-se nestes dados, as posições do satélite são convertidas em ângulos azimute para a sua localização e, em seguida, armazenados para cada satélite.

Qual sistema DiSEqC devo utilizar?

1. Nenhum DiSEqC é bom para um sistema de uma única antena que é fixo em apenas um satélite. Cada receptor pode lidar com isso.
2. Tone Burst é utilizado para a recepção simultânea de dois satélites com um monobloco LNB. Este critério de mudança é suportado por todos os receptores digitais.
3. DiSEqC 1.0 é para multifeed e/ou sistemas de multi-antenas que vai até quatro LNBs/antenas. Esta expansão de Tone Burst pode funcionar com quatro a oito switches.
4. DiSEqC 1.1 é para sistemas multifeed com uma cascata de multiswitches. Esta expansão do DiSEqC 1.0 pode alter-nar até 56 sinais de satélites. Os comandos de controlo são repetidos várias vezes, para garantir que eles cheguem a cada nível do switch. Normalmente, é utilizado somente com grandes sistemas de antena.
5. DiSEqC 1.2 orienta motores de antenas H-H de modo a que todos os seus satélites favoritos podem ser recebidas. Tem algumas falhas no que respeita ao armazenamento de posições de satélites.
6. DiSEqC 1.3 também orienta motores de antenas H-H. Com os cálculos da posição incorporado no receptor, tira o máximo partido do comando Goto X do DiSEqC 1.2. Estes receptores são identificados com USALS, DiSEqC 1.3 ou GoTo X.
 
Az-satelites, suporte sobre receptor satélite. | by By Lu Design 2015 ©2015